quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Guerra.




O céu não esconde nada do limite humano, que é perfurado a cada dia por nossa curiosidade. A cada invenção criada, colocamos em nossos pés uma mina pronta para explodir. Olhos cegos e guiados por correntes de poder, surdos aos olhos de quem gritam.  Nações se unem para proteger falsos tesouros: território, petróleo, tecnologia... Nossas mãos estão embebedadas por sangue de nossos irmãos, abatidos pelo egoísmo.  O inocente bebe veneno para justificar sua existência humilde. 
Fizemos pensamentos grotescos através de gerações, eles evoluíram nossa percepção de ideias e mesmo assim continuamos a tomar a mesma atitude: indiferença.
E lá se encontra mais uma criança com fome perante a uma guerra que o mundo se sente apático à situação e só reforça o sofrimento. 

9 comentários:

Aymée Meira disse...

adorei o texto, continue escrevendo *-* tá me surpreendendo ó .
beijos

Amy - Macchiato

Gabriela Orlandin disse...

Pensei em uma palavra pra comentar sobre o teu texto: palpável. Sim, quase posso tocar as palavras e sentir o que você criou. São poucos os textos que fazem isso em mim. Parabéns, você escreve muito bem (acho que já tinha comentado isso aqui, mas repito sempre, rsrs).
Bjos!

blogger disse...

Gostei do texto, bem interado.

αηδψϊηћα ஐβϊττψஐ disse...

Belo texto e fala exatamente como a sociedade se encontra hj.

Andy_Mon Petit Poison

Felipe disse...

existem diversas situações, poucos estão de mãos atadas e desejam fazer algo e a maioria se acomoda com a desgraça alheia e se satisfaz com sua própria miséria... Bom texto, se puder http://felipeouverney.blogspot.com.br

Marco disse...

belo texto. notei uma leve crítica ao mundo de hoje

Valery Ortega disse...

oi, adorei seu cantinho, já fazia um tempo que estava querendo fazer uma visita e parabéns adorei.
Bjus
Val
Brilho das Estrelas

Joyce Arrazando Na Make disse...

Olá linda amei seu blog .. visita o meu vo ficar muito feliz http://arrazandonamakes.blogspot.com.br/

António Jesus Batalha disse...

Blog encantador,gostei do que vi e li,e desde já lhe dou os parabéns,
também agradeço por partilhar o seu saber, se achar que merece a pena visitar o Peregrino E Servo,também se achar que mereço e se o desejar faça parte dos meus amigos virtuais faça-o de maneira a que possa encontrar o seu blog,irei seguir também o seu blog.
Deixo os meus cumprimentos, e muita paz.
Sou António Batalha.